DIETAS DE BAIXO CARBOIDRATO PARA ATLETAS

PrevNext
dietas-baixo-carb

DIETAS DE BAIXO CARBOIDRATO PARA ATLETAS

Temos diversos textos aqui no site que tratam dos benefícios que uma dieta de baixo carboidrato pode proporcionar.

Mas será que ela também é boa para atletas?

Sabemos que os atletas já possuem dietas rígidas e que assim com os treinos constantes a dieta regrada faz parte do resultado nas competições. A vitória é a combinação de treinos e dieta.

Por essa razão os atletas já enxergam a alimentação como algo muito além de saciar a fome, a alimentação é fundamental para o seu sucesso.

As dietas para atletas são formuladas para melhorar seu desempenho e performance.

É completamente diferente de uma dieta para quem quer perder peso, ganhar massa magra ou definir o corpo.

As dietas para atletas são usadas como peça-chave para o bom rendimento do profissional.

O QUE OS ATLETAS PRECISAM RECEBER ATRAVÉS DA ALIMENTAÇÃO

Durante os intensos treinos e provas o atleta precisa de muita energia.

A falta de energia vem quando as reservas de carboidratos se esgotam e o organismo não está preparado para acessar suas reservas de gordura que tem energia praticamente infinita.

Isso por que cada quilo de gordura tem em média 7.700 calorias de pura energia para fornecer ao atleta, mas se o organismo não estiver adaptado a acessar essas reservas de gordura rapidamente durante os treinos e provas o rendimento desse atleta irá cair.

É por precisar tanto de energia que atualmente os atletas costuma ter dietas com altos índices de carboidrato, pois o corpo já está habituado a ter o carboidrato como principal fonte de energia, então se é de energia que o atleta precisa então mais carboidratos ele tem que comer.

Porém, o corpo tem outra fonte de energia muito maior que a fornecida pelos carboidratos, que são as reservas de gordura.

Entretanto, um atleta só pode utilizar essas reservas se o organismo dele estiver cetoadaptado para que ele consiga ter acesso a essas reservas rapidamente. 

Numa dieta rica em carboidratos durante um treino ou prova o atleta precisa repor porções de carboidratos para manter o ritmo e finalizar a prova ou treino.

Num atleta cetoadaptado ele consegue ir mais longe sem se preocupar com reposições de energia, pois como já dissemos acima, o corpo dele está adaptado para acessar as reservas de gordura como fonte de energia principal.

E como já dissemos também, a cada quilo de gordura ele tem acesso a cerca de 7.700 calorias, o que é praticamente infinito e pode fornecer combustível para todo treino e prova.

A depender da prova, natação, maratona e afins, um atleta gasta cerca de 3.500 a 4.000 calorias por prova.

Sendo que em cada quilo de gordura ele tem 7.700 calorias, ou seja, ele tem no seu próprio corpo energia suficiente para um ótimo desempenho.

Mas se ele não estiver com o organismo preparado para acessar essas reservas ele não vai conseguir se beneficiar dela.

Falaremos a seguir como o atleta pode se adaptar ao uso de gordura como fonte de energia principal.

DIETAS DE BAIXO CARBOIDRATOS PARA ATLETAS.

A melhor forma de um atleta ter fácil acesso as suas reservas de energia e assim poder atingir um novo ritmo de performance é através de uma dieta de baixo carboidrato.

Como já falamos acima para ter acesso a essa reserva é necessário que o corpo esteja adaptado a ela.

Nesse sentido entra a dieta cetogênica.

Na dieta cetogênica a uma grande restrição de carboidrato e aumento do consumo de proteínas e gorduras.

No padrão alimentar cetogênico o corpo é induzido a entrar em cetose. A cetose ocorre quando o corpo passa a produzir corpos cetônicos através das reservas de gordura do corpo. Esses corpos cetônicos passam a fornecer energia para o cérebro e demais órgãos.

Seguindo uma dieta cetogênica o atleta irá modificar seu metabolismo para começar a queimar gordura como fonte de energia principal.

A ceto-adaptação ocorre quando o corpo já está a cerca de 4 a 12 semanas em cetose.Isso varia muito de pessoa para pessoa.

Em outras palavras, há uma virada de chave no metabolismo de um atleta, ele deixa de ter os carboidratos como principal fonte de energia e passa a usar as reservas do próprio corpo que são infinitamente maiores e de melhor qualidade. E estão no próprio corpo, dispensando ingestão de carboidratos e suplementos durante treinos e provas.

Clique aqui e leia sobre o que é ceto-adaptação e seus benefícios.

Além de ter uma nova fonte de energia, que já está no próprio corpo, o atleta irá desfrutar de outros benefícios de ser cetoadaptado.

São eles:

  • Os corpos cetônicos são uma fonte de energia superior aos carboidratos, logo o cérebro irá receber um combustível muito superior;
  • Sensibilidade a insulina melhorada;
  • Aumento da imunidade;
  • Redução da fadiga;
  • Recuperação mais rápida após treinos e provas;
  • Redução da fome, maior saciedade;
  • Maior clareza mental e foco;
  • Melhora do desempenho de atividades de resistência e alto impacto.

Alguns estudos já comprovaram a melhora no rendimento e performance de atletas que seguem uma dieta de baixo carboidrato.

Você pode conferir alguns desses estudos clicando nos links abaixo:

  • Estudo com Ginastas;
  • Estudo com atletas de levantamento de peso olímpico;
  • Estudo com atletas de resistência;
  • Estudo com Triatletas;
  • Estudo com atletas de CrossFit;
  • Estudo com atletas de alta intensidade;

Se você já é atleta ou pretende se tornar um, busque ajuda de um médico ou nutricionista e se informe mais sobre os benefícios que uma dieta de baixo carboidrato pode trazer para seu desempenho.

Experimente, veja com o seu corpo funciona e tendo bons resultados porque não manter, não é mesmo?

COMPARTILHAR O ARTIGO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Nutricionista e trabalha com a área de emagrecimento. se dedica em tempo integral ao seu trabalho e procura se inovar sempre no segmento nutricional.

CONTATO

© Bernardo Maia . Feito com ♥ por Agência Primage

× Fale Conosco!