Síndrome de Ovários Policísticos pode ser tratada com a alimentação?

PrevNext
Pretty girl wearing pajamas and sitting in bed, waking up to a stomachache

Síndrome de Ovários Policísticos pode ser tratada com a alimentação?

A Síndrome de Ovários Policísticos (SOP), como o próprio nome diz, são diversos cistos que se formam dentro dos ovários da mulher e desenvolvem alguns sintomas como a incapacidade de ovular (deficiência de estrogênios e progesterona) e dosagens elevadas de testosterona no corpo. Por conta disso, efeitos colaterais como pelos e acnes podem surgir.

Quando temos um problema e queremos resolver, o que fazemos? Na minha opinião, vamos atrás da causa, porque seria muito fácil apenas identificar os sintomas e passar um medicamento para acne ou simplesmente diminuir essa testosterona em excesso com anticoncepcional. 

Isso até resolveria os sintomas da Síndrome de Ovários Policísticos, mas faria você ficar com pouca massa magra (flacidez e gordura localizada), baixa libido, cansaço, facilidade em engordar (pois com pouca massa magra você gasta menos energia) e por aí vai. Fora os riscos de trombose por conta do uso prolongado de doses altas de estrogênio.

Infelizmente alguns profissionais se preocupam somente em achar a doença e tratar sintomas prescrevendo medicamentos, já que isso é mais fácil do que buscar a saúde. 

 

Causas da Síndrome de Ovários Policísticos

Inúmeras mulheres sofrem da Síndrome de Ovários Policísticos, por isso, resolvi escrever esse artigo apontando algumas possíveis causas. Com isso, é possível buscar a ajuda mais adequada e entender como o seu corpo está funcionando. 

Abaixo, listarei algumas delas:

Resistência à insulina: este é o caso mais comum, já que a insulina em excesso faz com que os ovários produzam testosterona demais e bloqueiam a ovulação. Essas mulheres possuem sobrepeso, alteração de insulina e glicemia, além de  ingerir mais carboidratos. 

Se a causa da Síndrome de Ovários Policísticos está relacionada à insulina e carboidratos, o que fazer? 

Dieta “low carb”, uso sob orientação médica de metformina para ajudar no controle da insulina e atividade física intensa. A utilização de anticoncepcional não resolveria nada na causa do problema, apenas faria o corpo diminuir a produção de testosterona total, melhorando o sintoma.

Inflamação/sistema auto imune: pode ocorrer quando o corpo tem uma sensibilidade maior a alimentos alergênicos. Quando isso acontece, o corpo diminui a ovulação e gera inflamação sistêmica. Seria quase a mesma relação com alguns casos de infertilidade, onde o consumo de caseína A1 e glúten alteram muito o funcionamento do corpo. 

Nesses casos, as mulheres apresentam também outros sintomas como desconfortos gástricos e intestinais, alergias na pele ou vias aéreas, queda de imunidade e outros. Anticoncepcional ajudaria nesse caso? Não, mas um controle da dieta e tratamento para disbiose (saúde intestinal) ajudariam muito.

Deficiência de alguns nutrientes ou excesso de outros ainda podem potencializar os itens acima, como excesso de soja (estrogênios naturais), hipotireoidismo subclínico (T3 estimula ovulação), deficiência de cofatores de produção de T3 como iodo, selênio, vitamina A e zinco. 

São fatores externos que induzem uma alteração nos ovários e não o contrário. Os tratamentos da Síndrome de Ovários Policísticos somente com pílula vão na contra mão, ou seja, prescrição de hormônios que agem nos sintomas sem cuidar das causas garantem mais prejuízos do que benefícios.

É imprescindível que seu médico tenha uma visão do quadro da Síndrome de Ovários Policísticos como um todo, que foque na raiz do problema e que tenha uma conduta integrativa em conjunto a um nutricionista.

Quer saber mais sobre como a alimentação pode te ajudar com a Síndrome de Ovários Policísticos? Entre em contato e agende uma consulta! É só clicar aqui.

Grande abraço,

Bernardo Maia 

 

 

COMPARTILHAR O ARTIGO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Nutricionista e trabalha com a área de emagrecimento. se dedica em tempo integral ao seu trabalho e procura se inovar sempre no segmento nutricional.

CONTATO

© Bernardo Maia . Feito com ♥ por Agência Primage